Dia de S. João de Deus

Dia de S. João de Deus
JH celebra o dia do Pai da Hospitalidade

A história de São João de Deus é imensamente rica nos seus exemplos de Hospitalidade! Não sendo por acaso que o chamam de Pai da Hospitalidade. Hospitalidade esta que já o Papa S. Pio V em 1572 dizia que era "a flor que faltava no jardim da igreja".


Desde muito jovem sempre se preocupou com @ outr@. Em Ceuta, foi trabalhar na árdua lavoura de construir muralhas de forma a obter algum dinheiro para cuidar da família que o acolheu nessa terra.
Mais tarde, já em Granada, é apelidado de louco após uma grande reação a um sermão de São João d'Ávila, na ermida de São Sebastião. Ele realmente estava louco... Mas Louco de Amor!

O seu internamento no Hospital Real fê-lo entender que não era daquela forma que se deveriam tratar os doentes, os marginalizados, os excluídos.
Esta ânsia de querer fazer algo, fez com que fundasse 3 hospitais. Cada um criado pois o anterior já não conseguia acolher a todos tal era a procura.
Ele dizia: "Então, muitas pessoas pobres vêm aqui e eu, muitas vezes me pergunto como podemos antendê-los, mas Jesus Cristo fornece todas as coisas e alimenta a todos."
Não só Jesus Cristo ajudava, como também o arcanjo São Rafael que se diz que pegava nos pobres que João Cidade encontrava na rua.

João tinha um pregão já muito conhecido nas ruas de Granada: "Fazei o bem, irmãos, para o bem de vós mesmos!"
Isto é a definição de Hospitalidade. Ao ajudar o próximo, também nos estamos a ajudar a nós!

Quando estava para morrer, não queria abandonar os seus doentes. Quis até ao fim acompanhá-los, atendê-los, cuidar deles.
Por fim, a 8 de março de 1550, morre, de joelhos, com a Cruz de Cristo entre as mãos.

É o padroeiro dos doentes, hospitais, bombeiros entre outros, mas acima de tudo, é o Santo da Hospitalidade!

 

São João de Deus, rogai por nós!

 

Texto escrito por Guilherme Portela

Segunda, 8 de Março de 2021